Insumo agrícola caro é o que não atinge o alvo, que traz perdas de produtividade e riscos ao ambiente

A aplicação inadequada de defensivos, fertilizantes especiaise bioinsumosestá no topo da lista de preocupações do produtor agrícola. Isso se deve aos inúmeros problemas trazidos, como o desperdício de insumos de alto custo, necessidade de reaplicação dos produtos, menor controle e nutrição da lavoura, tudo isso levando à aumento de custos e perda de produtividade. Outro ponto essencial: o aumento considerável dos riscos de contaminação das pessoas e do ambiente.

Um dos principais problemas relacionados à pulverização agrícola,a deriva pode ser responsável por até 45% de perdas na aplicação de defensivos agrícolas, segundo dados da Cotrisoja e, em geral, surge quando a tecnologia de aplicação não é bem empregada na lavoura. Afinal, essa tecnologia consiste justamente na adoção de conhecimentos técnicos para proporcionar a correta aplicação do produto no alvo, seja ele planta, praga ou solo.

A deriva ocorre quando a trajetória da gota é desviada no momento da pulverização e, assim, não atinja o alvo. Esse problema normalmente está associado a alguns fatores como pressão excessiva na pulverização, excesso de velocidade do pulverizador, tipo de ponta utilizado, o tamanho das gotas e as condições climáticas inadequadas, como vento excessivo.

Neste sentido, a escolha correta da ponta de pulverização, bem como o ajuste adequado da pressão de trabalho, têm papel fundamental nas estratégias de manejo da deriva.

O papel dos adjuvantes agrícolas

O estudo “Caracterização de Tecnologias de Baixa Deriva Em Aplicações de Herbicidas”, conduzido pela FAPA – Fundação Agrária de Pesquisas Agropecuárias, de Guarapuava (PR), por meio dos pesquisadores Rodrigo Ferreira, Rone Batista de Oliveira, Erik Henrique Novak e Leandro José dos Santos, destaca que a associação com o adjuvante correto permite reduzir expressivamente a deriva de insumos agrícolas, em diferentes pontas e pressões de trabalho. A pesquisa testou sete adjuvantes agrícolas de marcas conceituadas no mercado aplicados em calda contendo o herbicida glifosato.

Os pesquisadores destacam que, por serem produtos inertes, quando adicionados à calda de pulverização os adjuvantes tendem a aumentar a eficiência dos ingredientes ativos, sejam eles inseticidas, herbicidas ou fungicidas, assim como da performance das aplicações, reduzindo as perdas durante o processo de pulverização e maximizando os efeitos dos produtos fitossanitários aplicados.

Nas condições de condução do estudo da FAPA,a combinação dos adjuvantes GRAP Super Gun + GRAP D-LIM, que compõem o kit PULVEREASY, da multinacional brasileira Agrocete, apresentou as melhores performances de redução de deriva para as pontas e pressões de trabalho estudadas, quando comparada ao uso isolado do D-LIM ou do Super Gun, além de outros cinco adjuvantes concorrentes.

O gráfico abaixo mostra as diferenças na redução de deriva pela utilização dos adjuvantes em combinação com a ponta de pulverização A e observa-se diferenças significativas entre os mesmos, com destaque para a combinação dos adjuvantes Super Gun + D-LIM que promoveu grande redução na deriva. Outro ponto que se observa é que a adição de D-LIM ao Super Gun contribuiu para aumentar a performance na redução de deriva quando comparado ao Super Gun isolado, reforçando a importância de combinar tecnologias diferentes para se obter os melhores resultados.

A combinação dos produtos que compõem o kit PULVEREASY, da Agrocete, entregou uma performance positiva no manejo de deriva, com redução expressiva no transporte de gotas tanto para herbicidas quanto para fungicidas, conforme é possível visualizar no gráfico abaixo, com outra tecnologia de ponta de pulverização (B).Da mesma forma que para a ponta A, novamente se observou grande redução da deriva com a utilização da combinação Super Gun + D-LIM e que a adição do adjuvante D-LIM à mistura trouxe incremento na performance do adjuvante Super Gun.

Portanto, é inegável a importância do uso de adjuvantes para melhorar a eficiência das aplicações de insumos agrícolas, aumentar a produtividade e reduzir os riscos de danos ao meio ambiente.As grandes diferenças entre diferentes adjuvantes observadas no estudo científico, reforçam a importância dos técnicos e produtores buscarem tecnologias testados e aprovados cientificamente, em especial estudos feitos em situações reais dos produtores e realizadas em instituições reconhecidas como a FAPA de Guarapuava (PR).

Kit de Tecnologia de Aplicação da Agrocete

O kit PULVEREASY, composto pelos produtos GRAP Super Gun + D-LIM, combina as características utilitárias e potencializadorasdos adjuvantes que, somadas, contribuem para o aumento da eficiência dos insumos e da produtividade. Com tecnologia avançada, seu uso traz para as lavouras benefícios, incluindo a padronização no tamanho de gotas e redução das perdas.

As características utilitárias dos produtos promovem melhor performance da aplicação em seus aspectos físicos e químicos, tais comoredução da deriva, redução da espuma, estabilidade e controle de pH e homogeneidade da calda. Apesar de não exercerem influência direta na ação de defesa e de nutrição, elas contribuem para a condução eficiente destes agentes à planta. Já as características potencializadoras têm atuação direta na ação de defensivos, fertilizantes e bioestimulantes, garantindo controles mais efetivos, nutrição e estímulos potencializados em diversos tipos de culturas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *